ACIDEZ LÁTICA

Não Por omnilife
 

Acidose lática – características, causas, diagnóstico e tratamento

O que é acidose?

Acidose é a condição em que os fluidos corporais contêm mais ácido que o normal. A acidez do sangue é medida pela determinação do seu pH. O pH normal do sangue deve ficar em torno de 7,4. Um pH abaixo disso significa que o sangue é ácido, enquanto que um pH mais elevado significa que o sangue é básico.

Há dois tipos de acidose: respiratória e metabólica. A acidose respiratória ocorre quando o gás carbônico (CO2) acumula-se no corpo em virtude de alguma patologia pulmonar. Já a acidose metabólica começa nos rins, em vez de nos pulmões. Ela ocorre quando esses órgãos não podem eliminar o ácido de maneira eficiente ou quando eles eliminam um excesso de base.

Existem três principais formas de acidose metabólica: (1) acidose diabética em pessoas com diabetes mal controlado; (2) acidose hiperclorêmica, devido a uma perda de bicarbonato de sódio; (3) acidose láctica, devido a um excesso de ácido láctico no corpo.

O que é o ácido lático?

O ácido láctico é o produto final da metabolização anaeróbica da glicose nos tecidos. Na eventualidade da carência de oxigênio, o ácido láctico é produzido como o ciclo anaeróbio é utilizado para a produção de energia. O lactato sai das células e é transportado para o fígado, onde é oxidado de volta à glicose. Seu excesso representa aumento do metabolismo anaeróbio devido à hipoperfusão tecidual. Com um débito persistente de oxigênio tem-se a acidoseláctica.

O que é acidose lática?

acidose láctica é causada pelo acúmulo de ácido lático no corpo e é uma forma distinta de acidose metabólica. A hipóxia e hipoperfusão teciduais forçam as células a metabolizar a glicose, anaerobicamente, e isso resulta na formação de ácido láctico. A acidose láctica é caracterizada por níveis de lactato maiores do que 5 mmol/L e pH sérico menor do que 7,35.

Quais são as causas da acidose lática?

acidose metabólica pode ocorrer (1) quando o corpo produz muito ácido, (2) os rins não conseguem remover o ácido produzido normalmente pelo organismo ou então (3) quando algum problema nos pulmões causa acúmulo de dióxido de carbono no sangue.

acidose lática ocorre quando as células do corpo não têm oxigênio em nível suficiente para seu uso e então produzem o ácido lático a partir de hidratos de carbono, o qual se acumula no sangue, causando acidose. Algumas condições médicas são fatores de risco para a acidose láctica: distúrbios renais e pulmonares, doenças do fígado ou do coraçãodiabetescâncersíndrome da imunodeficiência adquirida, certas doenças genéticas e o uso de alguns medicamentos.

Qual é o mecanismo fisiológico da acidose lática?

Quando os níveis de oxigênio de uma pessoa caem muito abaixo do normal, o organismo começa a metabolizar hidratos de carbono para atender às necessidades de energia do corpo e, isso, leva à criação de ácido láctico. Os níveis de ácido láctico podem aumentar durante o exercício extenuante e quando certas doenças ou distúrbios reduzam o fluxo de sangue e oxigênio.

A acidez reduz o pH do sangue e torna a respiração mais profunda e mais rápida, porque o corpo tenta liberar o excesso de ácido no sangue. Além disso, os rins também podem ficar sobrecarregados com a necessidade de excretar uma quantidade maior de ácido na urina.

Quais são as principais características clínicas da acidose lática?

De início os sintomas da acidose láctica são, entre outros menos comuns, dor abdominal, náusea persistente e vômitos. A pessoa pode também sentir frio, especialmente nos braços e pernas, cansaço e fraqueza muscular. Adicionalmente, podem incluir respiração rápida, dificuldade respiratória, sudoresepele úmida e mau hálito. Em virtude da baixa de oxigênio, as extremidades (mãos e pés) podem ficar azuladas ou arroxeadas e o indivíduo pode tornar-se sonolento e sofrer tonturas.

Como o médico diagnostica a acidose lática?

acidose láctica pode ser detectada e monitorada através de exames de sangue. Identificar a acidose lácticaclinicamente pode ser difícil porque os sintomas são parecidos aos de outras condições mórbidas. Isso pode ser especialmente problemático quando a pessoa tem outra doença crônica.

Como o médico trata a acidose lática?

O tratamento sintomático da acidose lática consiste em administrar medicamentos para tornar o sangue mais alcalino. O tratamento principal consiste em identificar e corrigir a causa subjacente da doença que esteja causando o problema, o que pode exigir a administração de novos medicamentos. Em casos mais graves, a diálise peritoneal é outra possibilidade de tratamento.

Como evolui a acidose lática?

Se não tratada, a acidose láctica pode progredir para um aumento do fígado, baixa da pressão arterial, ritmo cardíaco lento, batimento cardíaco irregular, desmaios e coma. A acidose láctica não tratada ou com tratamento tardio pode ser fatal.

Fonte: AbcMed  -  Sinais, Sintomas e Doenças
Resumo
Acidez Lática
Nome do Artigo
Acidez Lática
Descrição
Como evolui a acidose lática? Se não tratada, a acidose láctica pode progredir para um aumento do fígado, baixa da pressão arterial, ritmo cardíaco lento, batimento cardíaco irregular, desmaios e coma. A acidose láctica não tratada ou com tratamento tardio pode ser fatal.
Vagner Soares | Reginaldo Meira
Nome do editor
Destaque Saúde
Logotipo do editor

Comentários